Alimentação dos Gatos

Olhar de um gatoO gato é um animal carnívoro. Isso não significa que não possa ou que não deva comer vegetais. Há mesmo raças de gatos que gostam especialmente de fruta, como é o caso do gato de cabeça achatada da Malásia.

Mas não dúvidas que os gatos precisam mais da carne do que os cães. Normalmente os gatos não gostam de alimentos à base de cereais.

Alguns donos preparam eles próprios a comida dos seus gatos. Mas isto exige sólidos conhecimentos sobre as doses dos diversos ingredientes para a correcta satisfação das necessidades alimentares dos gatos.

Existem actualmente no mercado vários alimentos com os nutrientes adequados para os gatos e cuja qualidade é garantida.


Comida para gatos no mercado



Alimentos secos


Os alimentos secos são pequenos biscoitos constituídos por peixe, carne, vitaminas e gorduras. Este tipo de alimento tem a vantagem, em relação aos enlatados, de se conservarem facilmente, e de serem práticos para manusear. Também combatem o tártaro. Por outro lado, se forem usados apenas alimentos secos, estes podem ser demasiado pobres em gorduras, podendo levar a problemas na bexiga e ao bloqueio das vias urinárias do animal. Deve por isso molhar os biscoitos com um pouco de leite ou mesmo água.

A alimentação do gato não deve ser feita apenas à base de alimentos secos. Este tipo de alimentação deve ser inserida numa ementa variada.

O ideal é dar uma ração seca ao seu gato logo de manhã. Ao fim do dia dê-lhe comida enlatada ou carne cozinhada, vaca, coelho, frango, peixe (sem espinhas), etc.


Alimentos semi-secos


São geralmente muito nutritivos, mas são mais caros e não se conservam tão bem como os alimentos secos ou enlatados.


Alimentos enlatados


São alimentos à base de carne e/ou peixe, sais, gelatinas, vitaminas, açúcar, conservantes e por vezes cereais. Este tipo de alimentos têm um alto valor nutritivo. São preparados industrialmente nas suas diferentes variedades, com garantias dos fabricantes de que têm toda a multiplicidade de constituintes, como a albumina altamente nutritiva, gordura, hidratos de carbono e todas as vitaminas essenciais, numa composição equilibrada. É o melhor substituto alimentar.



Comida para gatos preparada em casa



Carne


A carne pode ser de vaca, coelho, carneiro, ou mesmo porco. Deve-se cortar sempre a carne em pequenos cubos. De preferência deve ser grelhada ou assada no forno, pois conserva melhor os paladares. De vez em quando é bom dar carne crua picada ao seu gato. Mas cuidado com a carne de porco, pois esta pode estar infectada com uma bactéria fatal para os gatos. A carne de porco deve por isso ser bem cozinhada. Cuidado com os ossos de coelho que podem lascar e portanto não os deve dar ao seu gato.


Aves de capoeira


Os restos de carne de aves que sobram da cozinha são deliciosos para os gatos. Os rins são mesmo muito apreciados pelos felinos. Cuidado com os ossos das aves que normalmente lascam e portanto também, à semelhanças dos ossos de coelho, não devem ser dados ao seu gato.


Ovos


Não dê ovos crus ao gato pois podem estar contaminados com bactérias. Para além disso a clara do ovo crua contém um produto químico que neutraliza uma vitamina B essencial para o gato. Se forem cozidos são uma boa fonte de proteínas. Devem ser cortados e devem ser dados ao seu animal de estimação no máximo duas vezes por semana.


Leite


Alguns gatos não conseguem digerir a lactose do leite de vaca e podem ficar com diarreia depois de o ingerirem. Há também gatos que não gostam de leite. Não insista, pois a água é fundamental para os gatos mas o leite não.


Queijo


É uma excelente fonte de proteínas. Pode dar o queijo cru, ralado ou cortado aos cubos, ou cozinhado juntamente com outros alimentos.


Peixe


O peixe deve ser fresco, cortado e sem espinhas. Pode ser cru ou cozinhado. Também pode dar peixe enlatado ao seu gato. As sardinhas em lata podem até ser benéficas para a saúde do animal pois sendo servidas com molho de tomate e azeite, ajudam os intestinos a expelir bolas de pelo que podem acumular-se no estômago.
Uma dieta só à base de peixe é uma alimentação desequilibrada. Este tipo de alimentação também deve ser inserida numa ementa variada.


Vegetais e cereais


O gato deve ser habituado desde pequeno a comer legumes cozinhados tais como couve, espinafres, ervilhas, etc. Juntamente com a carne ou com o peixe podem-se juntar batatas desde que estas não representem mais de um terço da refeição.

Também pode adicionar pão ralado, massas e mesmo cereais como papas de aveia, flocos de trigo e milho. Podem ser todos misturados com leite e dados sobretudo na primeira refeição pela manhã.


Fruta


Se o seu gato gosta de fruta ainda bem. Não lhe fará mal algum, deixe-o comer. Se não gostar de fruta também não se preocupe com isso.



Não se esqueça que:
  • o seu gato agradece uma dieta bem planeada
  • a água é essencial
  • alimentos frescos de vez em quando é o ideal
  • cada gato deve ter o seu próprio prato




Loading...